Quase metade dos chineses aceitaria se casar sem grande festa ou muitos bens

Pesquisa divulgada pelo Diário de Juventude da China mostra que despojamento no casamento vem ganhando espaço no país

Cerca de metade dos chineses aceitaria se casar sem ter muitos bens ou sem uma grande festa de casamento, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo Diário de Juventude da China. Entre os 2.004 entrevistados, 64,5% disseram que acreditam que um “casamento de total despojamento” é casar-se sem possuir um apartamento; 56,4%, sem uma cerimônia de casamento; e 54,2%, sem um carro.

A pesquisa então mostra que 48,3% dos entrevistados concordariam em se casar com um “casamento de total despojamento”, enquanto 20,5% afirmaram se opor a isso, mas 92,8% dizem ter parentes ou amigos que já tiveram um casamento assim. Quando perguntados sobre o que levava as pessoas a terem um “casamento de total despojamento”, 63,5% dos entrevistados relataram que era a economia de dinheiro; 58,8% disseram ser as pobres condições financeiras; e 51,7% deles atribuíram isso à preferência dos noivos em fazer viagens ou compras em vez de gastar com festas.

Outros resultados mostrados pela pesquisa é de que 53,1% dessas pessoas acham que um casamento frugal deve mudar a extravagância das cerimônias tradicionais, e 44,4% consideram essa uma tendência positiva, quando comparada às tradições. Por outro lado, 54,6% acham que os rituais são necessários para o casamento.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.