Qinghai movimenta sua economia por meio da energia limpa

Cerca de 86% da capacidade de geração de energia da província chinesa é de energia limpa

A província de Qinghai, na China, vem movimentando a sua economia por meio da energia limpa, especialmente nesse momento em que o país busca reduzir o consumo de carvão e melhorar sua matriz energética. No final de 2018, a capacidade de geração de eletricidade instalada total da província era de quase 28 milhões de kW, sendo que 86% desse valor era de energia limpa, segundo a companhia de eletricidade State Grid Qinghai.

A capacidade instalada de geração de energia solar chegou a 9,6 milhões de kW; a de energia eólica, a 2,7 milhões de kW, e a de energia hidrelétrica, a 11,9 milhões de kW. Qinghai começou a investir em energia solar em 2009, e nos últimos anos, começou a construir duas bases de geração de eletricidade renovável de 10 milhões de kW.

Rica em energia solar e eólica, a província de Qinghai tem 100 mil km² de terra desertificada, o que é apropriado para a construção de fazendas geradoras desse tipo de energia. As autoridades locais têm incentivado mais o consumo local de eletricidade gerada por energia limpa e impulsionado mais transmissão para outras regiões.

Em 2018, as redes elétricas transmitiram 10 bilhões de kW/h de eletricidade gerada por energia limpa para outras regiões. Até o momento, a empresa assinou acordos com regiões como Xangai, Chongqing, Henan e Jiangsu para enviar 7 bilhões de kW/h.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.