Projeto de corrente direta suprirá demandas de energia limpa na Grande Área da Baía

Com investimento de 24,25 bilhões de yuans, o projeto transmitirá energia limpa de Yunnan e Guangxi para Grande Área da Baía e deverá operar até 2020

O projeto de corrente direta Wudongde da China Southern Power Grid deverá começar a operar até 2020, de acordo com reportagem no jornal China Daily. Esse, que é o primeiro projeto do mundo para a transmissão de eletricidade de corrente direta em ultra-voltagem flexível e com diversos terminais, deverá preencher as demandas de energia limpa da região da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.

Com investimento de 24,25 bilhões de yuans (US$ 3,59 bilhões), o projeto deverá transmitir outros 20 bilhões de kWh de energia limpa todos os anos das regiões provinciais de Yunnan e Guangxi para a Grande Área da Baía. Dessa forma, o uso de carvão na Grande área da Baía deverá ser 6,31 milhões de ton menor. No ano passado, o consumo de energia da região ficou em 520 bilhões de kWh.

“É uma situação de benefício mútuo para a província de Yunnan e a Região Autônoma da Etnia Zhuang de Guangxi se unirem à Grande Área da Baía”, disse Zhang Yong, diretor da seção de transmissão de energia do Centro de Transmissão e Controle da China Southern Power Grid. “Como Yunnan e Guangxi têm abundantes recursos hídricos e eólicos para gerar energia limpa e a Grande Área da Baía tem mais exigência para projetos de energia limpa, os projetos ajudarão a promover o crescimento econômico em Guangxi e Yunnan”.

O projeto passa por 16 cidades no sul da China e tem 3 estações conversoras de energia em Kunming (Yunnan), Liuzhou (Guangxi) e Huizhou (Guangdong), com linhas de transmissão elétrica que percorrem 1.452 km.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.