Programas neonatal beneficiam mais de 6 milhões de crianças na China

As medidas para o combate à pobreza e aos quadros de defeitos congênitos em áreas carentes fez com que a saúde de mulheres e crianças melhorasse

Programas de neonatal beneficiaram mais de 6 milhões de crianças chinesas em áreas pobres, de acordo com Zeng Yixin, vice-diretor da Comissão Nacional da Saúde. As estimativas da Federação de Portadores de Deficiência da China afirmam que 5,6% dos recém-nascidos no país tenham algum tipo de defeito congênito, o que totaliza aproximadamente 900 mil bebês por ano.

Zeng afirmou que os defeitos congênitos são atualmente o maior desafio para os serviços de saúde na batalha contra a redução da pobreza, pois ainda permanecem altos os casos onde as pessoas caem ou voltam à pobreza devido a essas doenças. Para tentar reverter esse quadro, a comissão passou a fornecer serviços gratuitos como exames de saúde pré-gravidez, informações nutricionais e neonatal nas regiões mais carentes do país.

Segundo o vice-diretor, o nível da saúde das mulheres e crianças nessas áreas melhorou significativamente. A taxa de ocorrência de defeitos no tubo neural, por exemplo, diminuiu de 8,18 (2006) para 2,01 casos (2016) a cada 10 mil nascimentos, e um total de 23 mil pessoas com doença cardíaca congênita receberam cuidado especial. “A população carente terá prioridade e diagnóstico gratuitos no pré-natal, e candidatos das áreas carentes terão prioridade nos treinamentos de serviço de saúde”, afirmou Zeng.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.