Programa aumenta em mais de 13% a área de cobertura florestal do norte da China

Com 40 anos de duração, o programa tem foco no reflorestamento para prevenir a desertificação e as tempestades de areia

A cobertura florestal nas áreas de atuação do Programa da Floresta de Abrigo dos Três Nortes, que abrange o norte, nordeste e noroeste da China, teve crescimento considerável, indo de 5,05% em 1977 para 13,57%. As informações foram divulgadas durante a celebração do 10° aniversário de lançamento do programa.

Iniciado em 1978, o projeto se dedicou ao reflorestamento dos “Três Nortes” da China, e freou a desertificação de maneira efetiva ao se tornar uma “Grande Muralha Verde”, prevenindo as tempestades de areia, conservando a água e a terra e protegendo a agricultura. Com oito fases, o projeto deverá cobrir 13 regiões provinciais e durar até 2050.

Durante esses 40 anos, mais de 1,88 milhões de ha de árvores foram plantadas para quebrar os ventos; 366,2 mil km² de terras desertificadas foram recuperadas; e mais de 10 milhões de hectares de pastos desertificados foram protegidos e restaurados, de acordo com um relatório publicado pela Academia Chinesa de Ciências. O Planalto de Loess, que é principal foco do programa, teve um aumento da cobertura de pastos e florestas, que chegaram a 59,06%

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.