Primeiro-ministro chinês pede que China e Rússia dobrem o valor do comércio entre eles

Em 2019, os dois países completam 70 anos do estabelecimento dos laços diplomáticos e Li Keqiang diz que ainda existe um grande potencial para promover ainda mais as cooperações

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, pediu, durante uma coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira, que a China e a Rússia usem todos os meios possíveis para dobrar o valor do comércio entre elas.  No ano passado, as trocas bilaterais ultrapassaram os US$ 100 bilhões, mesmo com o lento crescimento do comércio mundial, pelo que afirmou o premiê.

Enquanto pedia que as duas partes consolidassem os avanços, Li ressaltou que uma relação sólida e estável entre China e Rússia serve não apenas para os dois países e a região, mas também para o mundo todo. Em 2019, os dois países comemoram os 70 anos do estabelecimento dos laços diplomáticos.

“Nas últimas sete décadas, nossas relações percorreram uma jornada extraordinária, e hoje alcançou um alto nível, com o aprofundamento da confiança política mútua e a intensificação dos intercâmbios interpessoais”, disse Li, acrescentando ainda que existe um grande potencial para promover ainda mais as cooperações.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.