Primeira-dama chinesa pede esforços contra a tuberculose em discurso na ONU

Embaixadora da Boa Vontade da OMS para tuberculose, ela falou sobre como a China tem se dedicado ao combate a essa doença

Peng Liyuan, primeira-dama da China, fez um discurso via vídeo em uma reunião de alto nível da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre a erradicação da tuberculose. Como Embaixadora da Boa Vontade da Organização Mundial da Saúde para tuberculose e HIV/AIDS desde 2011, ela pediu por esforços em todo o mundo para pôr fim à doença. Ela ainda compartilhou seus sentimentos, experiências e histórias de pessoas na China que têm se dedicado à causa da luta contra a tuberculose.

Peng, que também é Embaixadora Nacional da China para Controle e Prevenção da Tuberculose, disse que o controle e a prevenção da doença na China avançaram e suas vítimas estão sendo diagnosticadas e tratadas de forma cada vez mais oportuna e eficaz. Ela ainda assinalou que tal progresso foi feito devido à grande importância que o governo chinês e a sociedade inteira atribuíram a causa, à participação de cerca de 700 mil voluntários.

Atualmente, a China tem visto aumentos contínuos de detecção de caso e taxas de cura da tuberculose, o que proporciona a diminuição da doença e mortalidade, disse Peng, que acrescentou que a taxa de conscientização sobre os conhecimentos de controle e prevenção da doença atingiu mais de 75% da população chinesa. Em algumas partes do país, a prevenção da tuberculose se tornou uma das importantes tarefas do programa de alívio da pobreza do governo.

Graças aos esforços conjuntos dos governos, organizações internacionais, ONGs, especialistas e voluntários, o controle e a prevenção da tuberculose no mundo registraram avanços significativos, mas a humanidade ainda enfrenta desafios severos nesse aspecto, segundo a primeira-dama. A Organização Mundial da Saúde adotou a Estratégia de Erradicação da Tuberculose pedindo que todos os países do mundo se juntem e façam o seu melhor para mudar a vida de milhões de pessoas que ainda são afetadas pela doença e para eliminar a doença, afirmou.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.