Presidente do COI elogia preparativos da China para Olimpíadas de Inverno de 2022

Após realizar inspeções em várias zonas de competição, Thomas Bach destacou o progresso alcançado pelo país em relação ao cronograma dos projetos

Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse, em entrevista à Xinhua, que daria nota 10 aos preparativos da China para as Olimpíadas de Inverno de 2022. Os comentários foram feitos após ele realizar inspeções em várias zonas de competição dos Jogos Olímpicos em Zhangjiakou e Yanqing.

“As impressões são realmente excelentes, com destaque para o progresso alcançado. Os projetos estão dentro do cronograma”, disse o presidente do COI a respeito dos locais onde serão realizados eventos como saltos de esqui, combinados nórdicos, esqui alpino e biatlo. Bach ainda acrescentou que também ficou impressionado com o aumento da popularidade dos esportes de inverno na China.

“O importante é que vemos o crescente comprometimento do povo chinês com os esportes de inverno. Conhecemos crianças que estavam praticando esportes de inverno com muito entusiasmo, e turistas que estão se familiarizando com eles. Dessa forma, [o país] está fazendo uma grande contribuição para alcançar a meta de familiarizar 300 milhões de chineses com os esportes de inverno”, ressaltou Bach.

Quase três anos depois do anúncio dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, os preparativos já chegaram na metade. Enquanto os Jogos Olímpicos mostram os atletas de elite do mundo, o Movimento Olímpico mais amplo se concentra em combinar cultura com esporte, e Pequim 2022 tem feito grandes esforços para alcançar isso. “Com um programa de educação, vemos que há uma equipe de pessoas que estão viajando pela China para propagar os valores olímpicos entre a juventude da nação. E vemos que muitas peças de arte são produzidas e exibidas em todo o mundo, incluindo o Museu Olímpico de Lausana”, disse Bach.

As Olimpíadas de Inverno de Pequim irão acontecer em fevereiro de 2022 e coincidirão com o Festival da Primavera deste ano, que é a celebração mais importante da China. Bach considera isso uma coisa boa, dizendo que aumentará tanto a experiência dos participantes dos jogos quanto do povo chinês. “Se trata de uma grande oportunidade para a China e o povo chinês promover sua cultura e tradição no mundo, e de uma grande oportunidade para o mundo se familiarizar e aprender mais da cultura e tradição chinesas”, disse.

Além de organizar os Jogos Olímpicos de 2022 com sucesso, a China também planeja ter ao menos um competidor em cada uma das 109 modalidades. Bach afirmou que esse é um grande desafio para a nação anfitriã, mas que tem confiança nos atletas chineses. “É muito importante que a China tenha estabelecido esse objetivo, porque o sucesso e a participação da equipe local sempre têm um papel importante no sucesso geral das Olimpíadas”, acrescentou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.