Portugal e China irão colaborar em pesquisa marítima e do meio ambiente

Durante visita feita ao país europeu, uma comitiva chinesa assinou um memorando que propõe que ambos os lados cooperem em áreas de pesquisa do mar e meio ambiente

Li Jiabiao, diretor do Segundo Instituto de Oceanografia do Ministério dos Recursos Naturais da China, visitou Portugal, ao lado de pesquisadores chineses, com o intuito de estabelecer uma cooperação abrangente na área da pesquisa marítima e meio ambiente.

A comitiva chinesa visitou, durante a viagem, a Collaboratory for Geosciences (C4G) de Portugal, o Observatório Oceânico da Madeira e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, e assinou um memorando de entendimento com Rui Fernandes, representante da C4C em Portugal. Segundo o documento, ambos os lados cooperarão de uma forma abrangente em áreas como mudança do nível dos mares, terremotos na região, pesquisa meteorológica e pesquisa do mar e do meio ambiente.

O Segundo Instituto de Oceanografia do Ministério dos Recursos Naturais da China foi fundado em 1966 e é um instituto de pesquisa marinha focado em pesquisas científicas sobre o mar, oceanos e oceano polar; pesquisa e desenvolvimento e aplicação de alta tecnologia do ambiente marinho e exploração de recursos.

Em 2019 é comemorado o 40º aniversário das relações diplomáticas entre a China e Portugal, sendo que Portugal foi o primeiro país da Europa Ocidental a assinar um memorando de entendimento sobre a construção do Cinturão e Rota. Atualmente, os dois países já estabeleceram uma “parceria azul”, atribuindo grande importância ao aprofundamento da cooperação na área de pesquisa marítima.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.