Porcos geneticamente modificados podem fornecer órgãos para transplantes humanos

Pesquisadores chineses desenvolvem tecnologia de edição de genes para produzir suínos com órgãos compatíveis com humanos

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores chineses avançou um novo passo no estudo do transplante de órgãos de animais para seres humanos. Segundo artigo recém-publicado na Nature Biomedical Engineering, cientistas da China e Estados Unidos usaram a tecnologia de edição de genes para produzir porcos cujos órgãos são mais compatíveis com o sistema imunológico humano.

“Globalmente, há uma grande lacuna entre o número de pessoas que precisam de transplantes e o de órgãos disponíveis”, explicou Yang Luhan, um dos autores da pesquisa. O uso de órgãos de animais seria uma opção para lidar com o problema.

Um dos grandes desafios enfrentados pelos cientistas é o fato de que a maioria dos mamíferos, incluindo porcos, contém fragmentos latentes e repetitivos de retrovírus em seus genomas, que são inofensivos para seus hospedeiros nativos, mas podem causar doenças em outras espécies.

Yang disse que agora está testando o funcionamento e a segurança dos órgãos em estudos pré-clínicos com primatas. “Resta saber se os órgãos de suínos transplantados podem ou não funcionar plenamente como os órgãos humanos originais na manutenção da secreção de hormônios e equilíbrio metabólico”, pontuou o pesquisador chinês.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.