População da China deverá entrar em declínio em torno de 2028

País está passando por um processo de envelhecimento rápido e a população com menos de 15 anos está se reduzindo

Um relatório do Instituto da População e da Economia Laboral da Academia Chinesa de Ciências Sociais previu que a população da China entrará em declínio em torno de 2028, segundo notícia do Beijing Youth Daily.

O país está passando por um rápido processo de envelhecimento, sendo que desde 2010, o número de chineses com 65 anos ou mais aumentou para 83,2 milhões) fazendo com que a população em envelhecimento fosse de 3,76% para 8,4% nesse período. A população com menos de 15 anos, no entanto, diminuiu para 90,17 milhões, sendo que a redução média foi de 2,25 milhões por ano.

O relatório mostra, no entanto, que o número do segundo filho recém-nascido aumentou de maneira significativa nos anos de 2016 e 2017, representando 51,2% dos recém-nascidos totais. Cerca de 8,83 milhões de bebês nascidos em 2017 têm um irmão ou uma irmã, ou seja, 1,62 milhão a mais que os de 2016.

Os dados ainda sugerem que a China pode ter uma população de mão-de-obra reduzida, uma vez que em 2017, a população em idade ativa (16 a 64 anos) diminuiu 5,78 milhões. Com um crescimento negativo da força de trabalho, o país deverá ter mudanças estruturais na relação de procura e oferta do mercado de trabalho e acelerar a urgência da reforma dos sistemas relativos, afirmou o relatório.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.