Polícia chinesa resolve mais de 1,3 mil casos de relíquias culturais em oito meses

Cerca de 2,6 mil suspeitos dos crimes foram presos em todo o país

Mais de 1.360 casos criminais envolvendo relíquias culturais foram resolvidos com 2,6 mil suspeitos presos em toda a China nos últimos oito meses, informou o Ministério da Segurança Pública no final de semana.

Uma campanha lançada conjuntamente pelo ministério e pela Administração Nacional de Patrimônio Cultural prendeu mais de 280 organizações criminosas e recuperou 26 mil relíquias culturais desde agosto de 2020.

Para lidar com a tendência de mais crimes desse tipo envolvendo a internet e dispositivos digitais, o ministério pediu às autoridades de segurança pública que intensifiquem a luta para descobrir toda a cadeia criminosa relacionada às relíquias culturais.

Foram requisitados o aumento da conscientização pública e os esforços relacionados à proteção das relíquias, além da divulgação de informações sobre tais crimes.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.