Polícia chinesa reforça repressão a violações relacionadas à pandemia

Mais de mil casos foram apurados pelas autoridades desde 20 de julho

Desde 20 de julho, a polícia chinesa apurou 1.054 casos de violações relacionadas à prevenção e controle da COVID-19, e 1.785 pessoas envolvidas foram atendidas, informaram as autoridades na quarta-feira.

Li Guozhong, porta-voz do Ministério da Segurança Pública, disse em uma entrevista coletiva que a polícia tem feito uma abordagem severa ao lidar com violações na prevenção e controle da pandemia, para quem se recusa a cooperar com os processos de quarentena.

A polícia também tem como alvo as violações da produção e venda de máscaras faciais e outros materiais contra o vírus abaixo do padrão, bem como o descarte ilegal de resíduos médicos, disse Li.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.