Plataforma em nuvem sobre ciência oceânica começa a operar na China

Projeto foi desenvolvido para aplicação dos dados com big data e inteligência artificial

Uma plataforma em nuvem para big data e inteligência artificial (IA) de ciência oceânica entrou em operação, anunciou o Instituto de Oceanologia da Academia Chinesa de Ciências (IOCAS, em inglês).

A plataforma atua como um banco, integrando informações oceanográficas atualizadas de ampla cobertura espaço-temporal, abertos e compartilhados. O projeto é composto por um portal de dados oceanográficos, uma plataforma analítica interativa para informações em larga escala e produtos de aplicação de big data e IA.

O canal já disponibiliza 353 pacotes de levantamento sobre embarcações, com 59 bancos de dados de observação ancorados, seis de satélite de sensoriamento remoto, mais de 10 de reanálises e dados compartilhados internacionalmente e 500 pacotes de software integrado para ciências oceânicas e atmosféricas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.