Pesquisadores chineses propõem novo modelo de inteligência artificial

Robôs preveem intenções humanas, para entender melhor expectativas do público

Créditos: Xinhua/Guo Xulei

Uma equipe de pesquisa propôs um sistema de inteligência artificial (IA) no qual os robôs não servem apenas como ouvintes, mas também palestrantes, proporcionando uma oportunidade para a IA entender melhor as expectativas humanas.

Neste sistema de IA, um grupo de robôs prevê as intenções humanas levando em consideração o feedback, enquanto explica seus processos de tomada de decisão para humanos, formando uma relação bidirecional, de acordo com os resultados do estudo publicados na revista Science Robotics.

A equipe foi liderada por pesquisadores chineses do Instituto de Inteligência Artificial Geral de Pequim e os descobrimentos mostraram que a compreensão mútua em tempo real entre humanos e robôs em tarefas complexas é alcançável com um modelo de aprendizagem baseado na comunicação bidirecional.

“Se o objetivo de uma tarefa pode ser descrito claramente, não é difícil para a IA entender os requisitos de valor da tarefa”, disse Zheng Zilong, pesquisador do instituto. Ele, no entanto, acrescentou que os objetivos de muitas tarefas na vida não são definidos diretamente.

Citando um exemplo, Zheng disse que as pessoas têm várias necessidades quando pedem uma xícara de café e a IA precisa se comunicar mais antes de descobrir que tipo de café foi pedido. Nesta tarefa, o robô precisa servir como ouvinte para inferir intenções a partir de instruções e também como palestrante para explicar seus processos de tomada de decisão aos usuários.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.