Pesquisadores chineses criam robô maleável para explorar mar profundo

O equipamento é leve, não emite ruídos e não causa danos às criaturas marinhas

Cientistas da Universidade de Zhejiang e do instituto de pesquisa Zhejiang Lab desenvolveram um robô biônico maleável para tornar a exploração de águas profundas mais fácil e ecologicamente correta. O estudo foi publicado na revista Nature nesta quinta-feira.

O dispositivo tem o formato de peixe e pode resistir à alta pressão do fundo do mar com seus componentes eletrônicos descentralizados em um invólucro gelatinoso.

“Em comparação com os equipamentos tradicionais ‘blindados’ para mar profundo, o robô maleável é leve em peso e simples em estrutura, o que pode reduzir muito as dificuldades e o custo da exploração em águas profundas”, disse Li Tiefeng, da Universidade de Zhejiang.

Em vez de motor ou maquinários elétricos, o robô é impulsionado por “músculos artificiais”, que não emitem barulho e causam pouquíssimos danos às criaturas marinhas ao flexionar suas barbatanas enquanto nada.

Em 2019, a equipe testou o aparelho na Fossa das Marianas, a uma profundidade de 10.900 m. No ano passado, ele realizou nado livre a uma profundidade de 3.224 m no Mar do Sul da China.

Os pesquisadores pretendem aplicar tecnologias-chave do robô em submarinos profundos e desenvolver equipamentos em miniatura de mar profundo com diferentes funções, como comunicação e detecção.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.