Pesquisa revela agricultura sustentável no norte da China há 5 mil anos

Técnica que envolvia painço e porco era usada no norte da China

Créditos: Xinhua/Mu Yu

Uma pesquisa revelou que cerca de 5,5 mil anos atrás, as pessoas tinham desenvolvido agricultura de intensificação sustentável de painço e porco no norte da China.

Nos estudos prévios, através de dados de isótopos de carbono de ossos de porcos domésticos, os pesquisadores acreditavam que tanto porcos quanto humanos na Era Neolítica no norte da China comiam painço, formando uma relação competitiva.

Os pesquisadores chineses da Universidade de Lanzhou analisaram dados de estudos de fitolitros e amidos de resíduos dentários de suínos e isótopos de grãos de painço escavados no local de Daliwan, um local neolítico que data de 5.500 anos atrás na Província de Gansu, no noroeste da China.

Descobriu-se que pessoas daquela época consumiam painço, enquanto suínos eram alimentados com resíduos de culturas de painço e os campos de painço eram fertilizados com esterco de suínos, apresentando uma sustentabilidade intensiva na agricultura de cultura e criação de animais.

O sistema sustentável acabou resultando em sociedades mais complexas, como cidades e estados da região, indicou o o estudo publicado na revista Nature Sustainability.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.