Pequim e Xangai aliviam restrições conforme casos de Covid-19 diminuem

Negócios foram suspensos por semanas devido ao último aumento de casos

Créditos: Ren Chao/Xinhua

Na manhã de domingo, o U-Town Mall, no distrito de Chaoyang em Pequim, recebeu um grupo de clientes ansiosos depois que os negócios foram suspensos por semanas devido aos últimos surtos de Covid-19.

“Muitos telefonaram para verificar nosso horário comercial após a coletiva de imprensa de ontem, que comunicou que os shoppings poderiam retomar os negócios no domingo. Hoje não há muito movimento, a maioria dos pais estão trazendo seus filhos para a área de recreação”, relatou um funcionário.

Pequim flexibilizou as restrições de resposta à pandemia no domingo em áreas sem quarentena, com múltiplas medidas implementadas para facilitar a retomada do trabalho e a ordem social normal.

Xu Hejian, porta-voz do governo municipal da capital, disse na coletiva de imprensa de domingo que a entrega de pedidos de compra está estável e ordenado e que os departamentos relevantes se empenharão mais para garantir o fornecimento e estabilizar os preços.

“Cada dia de suspensão dos negócios significa enormes custos e atrasos imprevisíveis na produção”, disse Simon Lichtenberg, fundador e CEO do Grupo Trayton. Há mais de dois meses, o empresário dinamarquês anseia pela retomada do trabalho em Xangai. A fábrica de móveis do grupo no distrito de Minhang reiniciou a operação há aproximadamente 20 dias.

Xangai, desde meados de abril, lançou três “listas brancas” envolvendo mais de 3 mil empresas para acelerar a retomada do trabalho e da produção. “Nossa fábrica retomou oficialmente a produção em 12 de maio. Agora, cerca de metade da nossa produção habitual foi recuperada”, contou Lichtenberg.

O centro financeiro com 25 milhões de habitantes anunciou em 17 de maio que havia contido a transmissão comunitária de Covid-19 em todos seus 16 distritos. Para coordenar o controle do vírus com o desenvolvimento econômico, o governo municipal lançou um plano de ação para acelerar a recuperação econômica.

Ao mesmo tempo, a cidade promoverá a retomada do trabalho em todos os setores, ampliando o escopo de subsídios para a prevenção e desinfecção pandêmica das empresas, estabilizando as cadeias industriais e de suprimentos no Delta do Rio Yangtzé e suavizando os canais de logística e transporte nacionais e internacionais. Também serão adotadas medidas para estabilizar o capital estrangeiro, incentivar o consumo e ampliar os investimentos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.