Pequim aumenta resposta de emergência após crescimento de casos de COVID-19

Moradores deverão apresentar resultados negativos em teste de ácido nucleico caso precisem sair da cidade

Pequim aumentou na terça-feira sua resposta de emergência à COVID-19, após registrar um crescimento diário de dois dígitos nos casos confirmados da doença desde 11 de junho.

A capital da China listou 27 bairros como zonas de risco médio e um bairro de alto risco. Os moradores dessas regiões não têm permissão para deixar a cidade.

A cidade suspendeu a retomada das aulas nas universidades. Para os estudantes do ensino fundamental e médio, as classes serão ministradas online.

Esportes coletivos estão temporariamente proibidos. Academias e locais de entretenimento cultural permanecerão fechados.

Cidadãos que precisam sair da cidade devem ter resultados negativos do teste de ácido nucleico realizado dentro de sete dias.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.