Pequim 2022: Atletas estrangeiros celebram culinária dos Jogos Olímpicos de Inverno

Nas redes sociais, competidores compartilharam descobertas gastronômicas do refeitório olímpico

Para alguns atletas estrangeiros, pode ser uma “doce melancolia” competir nos Jogos de Inverno de Pequim, pois eles estão lutando para criar um bom equilíbrio entre manter a forma e desfrutar de iguarias locais.

A snowboarder americana Tessa Maud, uma atleta olímpica pela primeira vez, se presenteou com mais uma grande refeição no refeitório da vila dos atletas na última semana, antes de deixar Pequim. A jovem de 18 anos compartilhou seu cardápio no TikTok – arroz frito, frango Kung Pao, couve-flor, panquecas e pato assado de Pequim, que tinha um sabor “insano”, como ela descreveu.

Maud se tornou uma sensação na internet depois que ela compartilhou um vlog no qual ela se comoveu em lágrimas quando um alegre voluntário chinês disse “Bem-vindo à China” na cerimônia de abertura. O momento sincero tocou milhões de internautas em todo o mundo.

Mais surpresas a esperavam. Pequim 2022 provou ser uma experiência culinária totalmente nova e agradável para Maud. O que comer era uma escolha diária difícil para ela porque “tudo é tão bom”. Ela documentou detalhes sobre sua vida em Pequim com seus vídeos na cafeteria, aclamados por muitos espectadores.

“Experimentei carne de porco agridoce, bolinhos de carne de porco, tofu picante e macarrão Dandan. Por favor, me digam mais coisas para experimentar”, pediu ela no Tiktok, que foi imediatamente ecoada por seguidores que fizeram uma lista de pratos chineses populares em sua conta.

Julia Marino, compatriota de Maud que conquistou a medalha de prata na final feminina de snowboard, não hesitou nem por um segundo em falar sobre sua comida favorita – dumplings. “Eu provavelmente comi uns 200 dumplings desde que cheguei aqui. É a única coisa que eu sinto que é consistentemente sempre bom”, disse ela à NBC Chicago.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.