Para premiê, China e EUA devem se respeitar e abraçar cooperação benéfica para o mundo

“Diferenças de tradições culturais e contextos históricos entre as duas nações podem tornar alguns desacordos inevitáveis”, afirma primeiro-ministro chinês

O premiê chinês Li Keqiang defendeu nesta quinta-feira que a China e os Estados Unidos usem a sabedoria para expandir interesses comuns e administrar adequadamente diferenças e desacordos.

“Acredito que os dois países devem respeitar um ao outro e desenvolver uma relação com base na igualdade, respeitar os interesses núcleo e preocupações principais de cada um e abraçar uma cooperação que seja benéfica para os dois países e para o mundo”, disse Li.

Para o primeiro-ministro, as diferenças nos sistemas sociais, tradições culturais e contextos históricos entre as duas nações podem tornar alguns desacordos inevitáveis. “O que é importante é como os administramos”, disse ele.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.