Para chanceler chinês, iniciar “nova Guerra Fria” é reverter o curso da história

Em visita oficial à Europa, o conselheiro de Estado Wang Yi pediu união entre países do mundo


O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, está em visita oficial à Europa desde o dia 25 de agosto. Em sua primeira etapa da viagem, na Itália, o representante chinês deu declarações sobre a chamada “nova Guerra Fria” entre seu país e os Estados Unidos.

“Alegar o início de uma ‘nova Guerra Fria’ é reverter o curso da história e servir aos próprios interesses”, disse Wang. O ministro afirmou que a China é firmemente contra qualquer envolvimento do tipo.

“É contra a tendência de desenvolvimento mundial. E eu acho que os países do mundo não vão estar por trás dessa mentalidade. Em vez disso, vamos nos juntar para nos opor a qualquer um que esteja tentando nos arrastar de volta para esta ‘lei da selva'”, reforçou o chanceler.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.