Pandemia mostra desigualdade racial no tratamento de saúde dos EUA

Análise foi feita pelo presidente e CEO da Morehouse School of Medicine

Créditos: Xinhua

A pandemia de COVID-19 “jogou luz” às disparidades nos cuidados de saúde que persistiram ao longos dos séculos nos Estados Unidos, apesar das políticas para abordá-las, disse a presidente e CEO da Morehouse School of Medicine, Valerie Montgomery Rice, em uma entrevista publicada ao site Axios.

“Os americanos negros e hispânicos viram consistentemente taxas mais altas de casos de coronavírus do que seus colegas brancos durante a pandemia. Outras métricas, como taxas de vacinação, também mostraram um atraso”, afirma o texto.

De acordo com Rice, a pandemia “esclareceu o fato de que, se as pessoas estivessem em situações em que não pudessem se distanciar socialmente ou estivessem em ocupações que lhes permitissem aumentar a exposição a esse vírus, elas acabariam com a doença”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.