Pandas em cativeiro já são 548 em todo o mundo

Apenas em 2018, a China teve 48 nascimentos de animais da espécie, sendo que 45 deles sobreviveram

O número global de pandas em cativeiro atingiu o número de 548, segundo a Administração Estatal dos Recursos Florestais e dos Pastos. Apenas em 2018, foram 48 nascimentos na China, sendo que 45 dos animais sobreviveram, o que resulta em uma taxa de sobrevivência de 93,75%. Essas informações foram divulgadas pela Administração na Conferência Internacional de Conservação e Procriação dos Pandas Gigantes, que aconteceu na última semana em Chengdu, capital da província de Sichuan.

O Centro de Conservação e Pesquisa da China para o Panda Gigante gerou 31 pandas gigantes, incluindo um na Malásia. A Base de Pesquisa de Chengdu da Criação de Pandas Gigantes, por sua vez, criou 11 animais da espécie com sucesso, e o Zoológico de Pequim, mais três deles, de acordo com Li Chunliang, vice-diretor da Administração. “Uma população saudável, dinâmica e sustentável de pandas gigantes se formou”, afirmou.

A China realiza, ao lado de outros 17 países e 22 zoológicos, um projeto de cooperação para a conservação dos pandas gigantes, sendo que 58 desses animais fazem parte da iniciativa. A administração planeja continuar a procriação em cativeiro de pandas gigantes e liberá-los na natureza, o que é feito desde 2003, já tendo conseguido liberar 10 animais nesse período.

Ameaçados de extinção, a maior parte dos pandas gigantes vive nas montanhas no norte da província de Sichuan, assim como nas províncias de Gansu e Shaanxi. O crescimento da tecnologia de procriação fez com que o número de nascidos em cativeiro subisse de seis, em 1983, para 273, em 2017, respondendo por mais de 60% dos animais nessa condição em todo o mundo.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.