Paciente com COVID-19 é presa por esconder sua condição de doença

Mulher viajou dos Estados Unidos à China sob efeito de medicamentos para manter a temperatura corporal normal

Uma mulher acusada de ter ocultado seu estado de saúde ao entrar na China vinda dos Estados Unidos foi presa em Pequim.

De sobrenome Li, a chinesa que vive nos EUA com sua família estava com coronavírus quando chegou ao país asiático, em março.

Segundo a Procuradoria Popular do Município de Pequim, Li começou a desenvolver febre e outros sintomas em 1º de março nos Estados Unidos. Antes de embarcar no avião para a China, em 13 de março, ela tomou medicamentos para manter a temperatura corporal normal. Ela não declarou seus sintomas para as aeromoças.

Li foi testada positiva para COVID-19 na chegada, enquanto seu marido foi diagnosticado com a doença em 16 de março. Mais de 60 pessoas que tiveram contato próximo com eles no voo foram colocadas em quarentena. Os promotores disseram que ela foi presa por prejudicar a prevenção e o tratamento de doenças infecciosas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.