Ordem executiva dos EUA sobre TikTok recebe críticas de autoridade chinesa

Relações Exteriores da China afirma que “segurança nacional” é pretexto para oprimir empresas não americanas

O Ministério das Relações Exteriores da China se manifestou nesta segunda-feira sobre a recente ordem executiva dos Estados Unidos, que exigiram à ByteDance que se desfaça de sua participação nas operações do TikTok no país norte-americano em 90 dias.

De acordo com o porta-voz da pasta, Zhao Lijian, a política de auditoria e o código-fonte do algoritmo do aplicativo são abertos ao público. Além disso, nas operações do TikTok nos EUA, as equipes são locais e os servidores e centros de dados estão localizados nos território americano.

“É justo dizer que o TikTok fez quase tudo que o lado dos EUA exige. No entanto, ele ainda não pode escapar do roubo disfarçado e coercivo de certos indivíduos dos EUA por causa de ganhos políticos egoístas”, disse Zhao.

O porta-voz destacou que a “segurança nacional”, na visão de alguns políticos norte-americanos, é um pretexto único para o país agitar problemas e oprimir empresas não americanas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.