Orbitador de Marte da China retoma comunicações com a Terra após conjunção solar

Aparelho iniciará sensoriamento remoto do planeta vermelho no início de novembro

O orbitador de Marte da China retomou as comunicações com a Terra após a conjunção solar e iniciará o sensoriamento remoto do planeta vermelho no início de novembro, informou a Administração Espacial Nacional da China (CNSA).

O aparelho estava em condições normais durante a conjunção solar, quando Marte e a Terra se movem para lados opostos do Sol e os três ficam quase perfeitamente alinhados. Durante este período, a radiação eletromagnética solar aumenta, interrompe e até mesmo bloqueia as comunicações entre as sondas.

De acordo com a CNSA, o aparelho entrará na órbita de sensoriamento remoto de Marte no início de novembro para realizar a detecção global e obter dados científicos como morfologia e estrutura geológica, composição de material superficial e distribuição do tipo de solo.

A missão chinesa Tianwen-1, composta por um orbitador, um pousador e um rover, foi lançada em 23 de julho de 2020. O explorador Zhurong desceu de sua plataforma de pouso para a superfície marciana em 22 de maio de 2021.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.