Ópera chinesa Kunqu se apresenta em teatro de Berlim

Em quatro diferentes apresentações, o grupo interpretou “Os Quatro Sonhos de Linchuan”

A tradicional ópera chinesa Kunqu apresentou “Os Quatro Sonhos de Linchuan”, de Tang Xianzu (1550-1616), nesse final de semana no teatro do Berliner Festspiele, em Berlim. Combinando textos literários com música, figurinos e performances, a ópera de Kunqu foi listada como patrimônio cultural intangível mundial pela UNESCO em 2001.A obra-prima de Tang é uma coleção de quatro grandes dramas (os “sonhos” do seu título), sendo o mais famoso deles o “Pavilhão de Peônias”. Por essa razão, foram realizadas também quatro apresentações do Grupo de Ópera Kunqu de Xangai, além de sessões de introduções e workshops para ajudar o público a entender as histórias e o estilo artístico da ópera.

O diretor do Berliner Festspiele disse em uma entrevista à Xinhua que uma forma de arte tão sofisticada, que inclui música, visual e acrobacia, é uma inspiração para a arte contemporânea ocidental e que o público alemão aprecia essa forma simbólica de se expressar. Ao comentar sobre “Os Quatro Sonhos de Linchuan”, ele afirmou que “é muito perto da nossa narração ocidental de ‘a vida é sonho'” e que é “muito interessante aprender esta linguagem artística que está tão perto do filme mudo tradicional”.

Gu Haohao, diretora do Grupo de Ópera Kunqu de Xangai e premiada artista Kunqu, afirmou que observou o público durante as quatro apresentações e que viu um entusiasmo que nunca tinha visto desde que estreou nos palcos, há 17 anos. “Agora, mais e mais pessoas apreciam a estética das óperas chinesas tradicionais”, comentou.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.