Obras de arte no valor de US$ 69,1 milhões são vendidas na CIIE

Casas Christie’s e Sotheby’s estavam entre expositores estrangeiros do evento

Xinhua/Zhang Jiansong

Um lote de obras de arte foi comprado na recém-concluída quinta Exposição Internacional de Importação da China (CIIE, em inglês), com o faturamento atingindo 490 milhões de yuans (cerca de US$ 69,1 milhões).

Todas as 37 peças de arte vendidas foram trazidas para a CIIE por nove expositores estrangeiros, incluindo Christie’s, Sotheby’s e Phillips, de acordo com a Administração Municipal de Cultura e Turismo de Xangai.

A fim de promover o comércio internacional de obras de arte, a CIIE implementou uma política de isenção fiscal para expositores por três anos consecutivos. Os expositores que vendem obras de arte, coleções e antiguidades poderiam desfrutar de uma isenção de tarifas de importação, imposto sobre valor agregado de importação e imposto sobre o consumo dentro de 5 peças.

Entre as obras de arte que foram transacionadas, há peças criadas pelos artistas chineses Zhang Daqian e Huang Binhong, e obras de artistas internacionais como Marc Chagall, Edward Munch e Yayoi Kusama.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.