Novos detalhes sobre a missão da Chang’e-5 são revelados

A CAST revelou que a sonda, que será lançada no final e 2019, deverá passar por diversas fases de voo

A Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST, na sigla em inglês) revelou que a sonda lunar Chang’e-5, que será lançada no final de 2019 a partir do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang, deverá passar por várias fases de voo durante a sua missão.

Peng Jing, vice-planejador-chefe da sonda, afirmou em uma coletiva de imprensa que a Chang’e-5 entrará na órbita de transferência Terra-Lua, se aproximará da Lua lentamente para entrar na órbita lunar, e pousará numa área pré-selecionada para realizar trabalhos de pesquisa, como a coleta de amostras lunares.

Quando o trabalho na Lua estiver finalizado, o aparelho levantará voo desde a superfície lunar para encontrar e se acoplar com a nave espacial que ficará voando ao redor do satélite natural terrestre. Depois disso, o retornador voltará para a Terra pela órbita de transferência Terra-Lua, entrando novamente na atmosfera e pousando no distrito de Siziwang, na Região Autônoma da Mongólia Interior.

De acordo com Peng, as amostras lunares que forem trazidas pela Cheng’e-5 irão ser selecionadas em um contêiner e enviadas para laboratórios, que realizarão mais análises e pesquisas. A sonda pode ser dividida em 15 subsistemas, entre eles, estrutura, controle térmico, antena, coleta de amostras e vedação e propulsão. Ela é composta de uma nave espacial, um retornador, um pousador e um ascendente.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.