Novas descobertas nas Ruínas de Sanxingdui mostram poder criativo na China antiga

Relíquias incluem máscaras de ouro, artefatos de jade e marfim e utensílios de bronze

Mais de 500 relíquias foram descobertas nos últimos meses no lendário sítio das Ruínas de Sanxingdui na Província de Sichuan, no sudoeste da China, impressionando os arqueólogos com seu valor histórico, bem como sua criatividade e engenhosidade.

As relíquias, descobertas nos seis novos poços de sacrifício das ruínas, incluem máscaras de ouro, artefatos de jade e marfim e utensílios de bronze que foram primorosamente construídos e com formatos exclusivos, disse a Administração do Patrimônio Cultural da Província de Sichuan na última semana.

As novas descobertas trazem o número total de itens descobertos em Sanxingdui para quase 2 mil após a escavação das fossas sacrificais nº 3 a nº 8, iniciada em outubro do ano passado. “As novidades demonstram mais uma vez que a imaginação e a criatividade dos chineses antigos superaram em muito o que as pessoas esperavam”, disse Tang Fei, chefe do Instituto Provincial de Pesquisa de Relíquias e Arqueologia Culturais de Sichuan.

Tang acrescentou que a escavação dos novos poços entrou em um estágio muito importante, com mais itens a serem descobertos e que desafiará a sabedoria convencional dos arqueólogos.

As ruínas de Sanxingdui são consideradas uma das maiores descobertas arqueológicas da humanidade no século 20. O local foi acidentalmente descoberto por um fazendeiro quando ele cavava uma vala na década de 1920. Cobrindo 12 quilômetros quadrados, as ruínas estão localizadas na cidade de Guanghan, a cerca de 60 quilômetros de Chengdu, e acredita-se que sejam remanescentes do Reino de Shu, remontando entre 3 e 4,5 mil anos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.