Nova base chinesa promoverá pesquisas sobre doenças cerebrais

Usando a clonagem de primatas, eles buscam estabelecer modelos para doenças como o Alzheimer

Uma nova base de pesquisa dedicada à clonagem de macacos e a estudos neurocientíficos que buscam promover pesquisas sobre doenças cerebrais está sendo lançada no distrito de Songjiang, em Shanghai. O objetivo é desenvolver e comercializar tecnologias-chave de neurociência, além de criar empresas líderes em neurociência e inteligência artificial.

A Academia Chinesa de Medicina (ACM) e o seu Centro para Excelência em Ciência de Cérebro e Tecnologia Inteligente (CEBSIT, na sigla em inglês) são os responsáveis por essa base, sendo que em janeiro, o Instituto de Neurociência da ACM já clonou com sucesso dois macacos de células somáticas.

Muming Poo, diretor da CEBSIT e do Instituto de Neurociência da ACM, afirmou que o centro visa se tornar referência internacional para a pesquisa sobre modelagem de doenças de primatas não humanos, além de um centro nacional para a pesquisa e transformação da tecnologia de inteligência cerebral.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.