Nordeste do Brasil realiza missão à China

A comitiva de representantes do governo, empresas, instituições e consultorias da região brasileira ficou 15 dias no país asiático

Uma comitiva composta por executivos de governos estaduais, empresas, instituições e consultorias dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão realizou recentemente uma missão do Nordeste brasileiro à China. A agenda da comitiva foi de 15 dias de reuniões, painéis e visitas a iniciativas chinesas na área de desenvolvimento econômico e sustentável.

“Ainda temos muito a aprender com os nossos amigos chineses e queremos contar com essa parceria para construirmos um caminho de desenvolvimento sustentável e de alta qualidade”, disse José Bertotti, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco e membro da comitiva.

Hugo Fonseca, coordenador de Desenvolvimento Energético do Rio Grande do Norte, disse que eles fizeram “uma grande imersão na cultura chinesa” e conheceram a fundo o “modelo de governança que transformou um país numa potência econômica mundial, em tão pouco tempo”. Para ele, a China e o nordeste do Brasil têm alguns desafios semelhantes, como a falta de água, problemas estruturais, entre outros, e isso acaba por contribuir para o estreitamento das relações.

Desde 2009, a China é o maior parceiro comercial do Brasil, sendo que o comércio bilateral chegou a US$ 100 bilhões em 2018, dando sinais claros do potencial da expansão dos investimentos entre os dois países. Apesar disso, a fração que corresponde à região Nordeste é de apenas US$ 3 bilhões.

Bertotti apontou que o potencial da cooperação entre os estados do Nordeste do Brasil e a China ainda não está completamente explorado. “O Nordeste brasileiro é rico em energia eólica e solar, em recursos agrícolas, possui portos importantes que servem de ligação com outros continentes, como o Porto de Suape em Pernambuco e o Porto de São Luís, no Maranhão, o objetivo é expandir esses projetos e parcerias”.

A região também concentra parques tecnológicos de relevância nacional como o Porto Digital, em Pernambuco, e se mantém como um centro de comércio, indústria, serviço e transporte com forte potencial de desenvolvimento.

A comitiva do nordeste do Brasil viajou a convite do Consulado Geral da China no Recife, e terminou sua visita na quarta-feira (10). “Ocasiões como essa ajudam a intensificar a cooperação e aproximar a China dos estados da região nordeste, promovendo também novos intercâmbios e oportunidades comerciais entre os governos da região, da China e as suas empresas”, disse Fonseca.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.