Ngari, no Tibete, atinge receita turística de US$ 152 milhões em 2018

Segundo a comissão de desenvolvimento turístico local, foram feitas 870,8 mil viagens por turistas domésticos e internacionais

A sub-região de Ngari, na Região Autônoma do Tibete, atingiu uma receita turística de 1,042 bilhões de yuans (o que corresponde a aproximadamente US$ 152 milhões) no ano de 2018. A região, que é remota e tem altitude média de 4,5 mil metros acima do nível do mar, é apelidada de “topo do Telhado do Mundo”. Segundo a comissão de desenvolvimento turístico local, 870,8 mil viagens para Ngari foram feitas por turistas domésticos ou internacionais.

Os agricultores e pastores locais ganharam cerca de 113 milhões de yuans por participar, direta ou indiretamente, da indústria turística. Ngari, que depende de uma melhoria na infraestrutura de transporte, vem desenvolvendo quatro rotas turísticas para apresentar diferentes paisagens naturais e culturais. Segundo Zhou Shu, funcionário da comissão, a sub-região contribui com o desenvolvimento do turismo ao lado de Kanshgar, em Xinjiang; Yushu, em Qinghai; e Nagchu, também no Tibete.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.