Não é racional pensar que China criou pandemia para atacar EUA, diz publicação norte-americana

“As armas mais desejáveis são geralmente rápidas, precisas e eficazes – o coronavírus não atinge nenhum desses critérios”, afirma o cientista político Erik Gartzke

Em um artigo de opinião publicado pela revista norte-americana The National Interest, o cientista político Erik Gartzke questionou a teoria conspiratória de que a China causou a pandemia do novo coronavírus.

“Não é racional para ninguém acreditar que a China foi conivente na pandemia COVID-19”, afirmou Gartzke.

Para o cientista político, o vírus é inconveniente demais para ser usado como uma arma para atacar os oponentes. “As armas mais desejáveis são geralmente rápidas, precisas e eficazes. O coronavírus não atinge nenhum desses critérios”, afirmou.

No momento em que os Estados Unidos estão em guerra comercial com o país asiático, a circulação de tal conspiração que a China é a orquestradora da crise global da saúde está completamente fora da questão.

“Nem todo adversário é intencionalmente malicioso”, disse o especialista.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.