Museu privado faz exposição sobre 40 anos de reforma e abertura da China

Estão expostos mais de 10 mil objetos relacionados à reforma, entre eles, fotos, relíquias culturais e material audiovisual

O Complexo de Museus Jiangchuan, maior conjunto de museus privados da China, abriu uma exibição comemorativa do 40° aniversário da reforma e abertura do país. Localizado em Chengdu, capital da província de Sichuan, o museu expõe mais de 10 mil objetos relacionados à reforma, sendo que entre eles estão fotos, materiais históricos, relíquias culturais e produtos audiovisuais.

O fundador e curador do museu, Fan Jianchuan, afirmou ter dedicado mais de 20 anos à coleção de diferentes objetos, que reúne fotos de momentos icônicos, como a primeira competição nacional de dança, em Dalian; o primeiro restaurante privado da China, aberto em Pequim em 1980; ou a primeira linha de produção de televisões a cor do país, em Tianjin.

Chen Yongliang, desenhista arquitetônico nascido em 1982, afirmou ter ficado impressionado por uma cena que reconstrói a vida familiar na década de 1980, e que a máquina de costurar, bicicleta, relógio, gravadora e brinquedos fizeram-lhe recordar sua infância. “Teria esquecido esses velhos dias se não estivessem presentes na exibição”, comentou.

Fan disse que as coleções no complexo de museus foram testemunhas da reforma e abertura da China, sendo que o número de museus no complexo aumentou de 7 para 50, dispersos em Sichuan e em Chongqing. “O complexo de museus privados é um lucro da reforma e abertura. Eu, igual a muitos outros, tornei meus sonhos em realidade e me beneficiei da reforma econômica”, ressaltou.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.