MTC passa a fazer parte dos sistemas médicos nos países do Cinturão e Rota

Medicina tradicional chinesa passa a fazer parte dos sistemas médicos nos países do Cinturão e Rota graças ao intercâmbio cada vez maior entre a China e esses países, a medicina tradicional chinesa começou a se tornar cada vez mais presente no sistema de saúde deles

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) foi incorporada ainda mais aos sistemas médicos dos países do Cinturão e Rota devido ao crescente intercâmbio e cooperação médica entre a China e a região, de acordo com um fórum sobre o desenvolvimento da MTC. Segundo os participantes desse fórum, o gigante asiático montou um grupo de centros de MTC no exterior em países e regiões relevantes do Cinturão e Rota e está construindo um lote de bases para a cooperação internacional sobre a MTC.

Os especialistas chineses de MTC também realizaram viagens de pesquisa para outros países, como a Rússia e a Polônia. Especialistas da China e da ASEAN publicaram em conjunto um livro listando 350 tipos de medicamentos tradicionais nos países mencionados.

Lui Tuck Yew, embaixador de Cingapura na China, disse que seu país atribui grande importância ao desenvolvimento da MTC, e que a acupuntura foi introduzida em hospitais públicos para terapias de reabilitação. Por sua vez, Li Malin, vice-governador da província de Yunnan, disse que cerca de 800 estudantes estrangeiros vão para Yunnan todos os anos para estudar MTC e que mais de um terço dos 350 mil pacientes estrangeiros recebidos pelos hospitais locais são tratados com MTC.

Apesar disso, especialistas dizem que o desenvolvimento da MTC nos países do Cinturão e Rota ainda precisa abordar questões como padronização, barreiras comerciais, barreiras legais e diferenças de contextos culturais e demandas de mercado entre diferentes países.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.