Ministério das Relações Exteriores da China reafirma apoio à OMS

Anúncio é feito após presidente dos Estados Unidos dizer que considera congelar seu financiamento à Organização Mundial da Saúde

Sede da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Genebra, Suíça.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, afirmou que a China continuará apoiando o trabalho da Organização Mundial da Saúde (OMS) e seu papel na liderança dos esforços globais para combater o novo coronavírus.

Zhao fez as observações depois de uma declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, que afirmou que “seu país poderia colocar seu financiamento para a OMS em espera”, e que “a OMS realmente estragou tudo” em sua resposta à COVID-19.

“O anúncio dos EUA de considerar o congelamento de seu financiamento à OMS pode prejudicar severamente a operação da organização e prejudicar a cooperação internacional no combate à pandemia”, disse Zhao.

O porta-voz também disse que, desde a eclosão da COVID-19, a OMS, liderada pelo diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus, vem cumprindo ativamente seu dever e mantendo uma posição objetiva, científica e justa para ajudar os países a lidar com o surto de coronavírus e promover a cooperação internacional.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.