Ministério da Educação da China prioriza saúde mental em meio à pandemia

Pasta destacou a importância da assistência a professores, alunos e familiares

Com o aumento de casos de Covid-19 na China, o Ministério da Educação lançou uma variedade de iniciativas para manter a oferta de aulas em vários níveis, garantindo a contenção efetiva da pandemia e priorizando, cada vez mais, a saúde mental.

Em uma recente videoconferência sobre controle e prevenção do vírus, a pasta destacou a importância de dar mais atenção à saúde mental de professores e alunos e prestar assistência psicológica oportuna.

O ministério também disse que a plataforma online, lançada ministério durante a pandemia, que permite que alunos do ensino fundamental e médio estudem em casa, registrou 6,9 bilhões de visualizações e foi recentemente enriquecida com novos recursos, como serviço pós-aula e educação familiar.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.