Mídia americana mostra falhas em estudos sobre controle de armas

Cerca de 0,4% das pesquisas de 2020 testaram os efeitos com rigor

Créditos: Lin Li/Xinhua

A revista americana Reason publicou uma matéria, analisando a efetividade de estudos sobre controle de armas nos Estados Unidos, após o aumento de casos de violência armada no país.

Uma análise feita pela think thank RAND utilizou os resultados de 27,9 mil publicações de pesquisa sobre a eficácia das leis de controle de armas. “Os autores encontraram apenas 123 estudos, ou 0,4%, que testaram os efeitos com rigor. Os outros 27.777 estudos podem ter sido úteis para discussões não empíricas, mas muitos outros foram profundamente falhos’, segundo o texto.

“Não só a literatura de ciências sociais sobre o controle de armas é amplamente inútil, mas fornece forragem infinita para os defensores que dizem que estudos ‘provam’ que uma determinada política favorecida teria resultados benéficos”, afirma a revista. “Isso é importante porque as leis sobre armas, mesmo que não atinjam seus objetivos, têm custos elevados. Eles podem transformar cidadãos cumpridores da lei em criminosos, aumentam o poder de acusação e o encarceramento e exacerbam as desigualdades raciais e socioeconômicas no sistema de justiça criminal.”

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.