Mais de 17 mil serão realocados no Tibet para melhor vida e conservação ecológica

Moradores viviam sob clima severo em áreas de alta altitude

Créditos: Xinhua/Chogo

Ao todo, 17.555 pessoas serão realocadas de locais de alta altitude na cidade de Nagqu, da Região Autônoma do Tibet, sudoeste da China, graças a um programa para melhorar a vida das pessoas e proteger o frágil ecossistema da região do planalto.

No próximo mês e meio, as pessoas passarão de locais com uma altitude média de mais de 4,5 mil metros acima do nível do mar para áreas mais hospitaleiras de cerca de 3,6 mil metros na cidade de Shannan.

As pessoas viviam em locais com clima severo e condições relativamente atrasadas de produção e vida, onde o pasto se degradava, disse Wu Wei, diretor da administração regional de floresta e pastagem.

“O esquema de realocação reflete um pensamento de desenvolvimento com as pessoas como foco, levando em consideração tanto a proteção ecológica quanto a demanda das pessoas por uma vida melhor”, disse Wu.

O plano geral de realocação da região cobrirá mais de 130 mil pessoas nas quase 100 vilas do Tibet em oito anos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.