Maior estátua do Buda do mundo irá passar por exame físico

O objetivo é avaliar os atuais danos do Grande Buda para poder colocar em prática o seu plano de reparos

A estátua do Grande Buda, que fica localizada fora da cidade de Leshan, na província de Sichuan, irá passar por um exame que terá quatro meses de duração como parte de uma pesquisa para o seu plano de reparos. Com 71 m de altura, esse é o maior Buda de todo o mundo, mas, de acordo com o comitê de administração da área turística do Buda de Leshan, está com rupturas e danos em seu peito e seu abdômen.

O exame terá início no dia 8 de outubro, sendo que durante esse tempo o corpo principal da estátua será coberto. Dezenas de especialistas em relíquias culturais irão supervisionar o exame, que usará tecnologia moderna como o escaneamento a laser 3D, representação gráfica térmica por infravermelho e pesquisa aérea de drone.

Esculpida em um penhasco na Montanha Leshan diante de três rios convergentes, a estátua foi construída durante um período total de 90 anos, a partir do ano 713, durante a Dinastia Tang (618-907). Ela foi listada como patrimônio cultural mundial pela Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciências e a Cultura e passou por diversos reparos e inspeções ao longo de sua história.

Em 2001, foi conduzido um projeto para limpar o corpo e a estrutura de pedra de cimento e consertar rupturas e instalar canos de escoamento, o que custou um total de 250 milhões de yuans (US$ 36,87 milhões). Já em 2007, a estátua recebeu mais uma intervenção com o objetivo de reparar o dano causado pelo desgaste e chuva ácida.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.