Laboratório de exploração do espaço profundo da China inicia operação

Local poderá se tornar centro de inovação com influência global

Créditos: Xinhua/Jin Liwang

O laboratório de exploração do espaço profundo da China começou a operar, informou a Administração Espacial Nacional da China (CNSA), nesta terça-feira. Co-estabelecido pela CNSA, Província de Anhui e pela Universidade de Ciência e Tecnologia da China, o laboratório tem sede em Hefei, capital de Anhui.

A criação do local é um passo importante para implementar a estratégia de desenvolvimento orientada para a inovação e aumentar a força estratégica do país em ciência e tecnologia, disse Zhang Kejian, chefe da CNSA, durante uma videoconferência do conselho do laboratório.

Ele enfatizou a transformação do laboratório em uma base de pesquisa abrangente em grande escala a nível nacional, bem como em um centro de inovação com influência global.

Zhang pediu que a transformação e a aplicação industrial de avanços tecnológicos avançados sejam impulsionadas durante a construção e operação do laboratório. Também sublinhou o fortalecimento da cooperação internacional no desenvolvimento aeroespacial.

Wu Weiren, projetista-chefe do programa de exploração lunar do país e pesquisador da Academia Chinesa de Engenharia, foi eleito como diretor do laboratório na conferência.

Segundo a CNSA, o laboratório realizará pesquisas científicas e tecnológicas com foco em grandes projetos nacionais na área de exploração do espaço profundo.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.