Intercâmbio turístico e cultural continua forte entre Macau e a China continental

O vice-ministro da Cultura e do Turismo da China ressaltou o progresso feito nas relações entre as duas regiões desde que Macau voltou a ser parte da China, há 20 anos

Turismo nas Ruínas de São Paulo, na Região Administrativa Especial de Macau

Neste mês de dezembro faz 20 anos que Macau voltou a fazer parte da China como Região Administrativa Especial (RAE) de Macau, e durante esse tempo, tanto a China continental quanto a RAE viram um progresso constante nos intercâmbios e na cooperação em áreas como a cultura e o turismo, pelo que disse o vice-ministro da Cultura e do Turismo, Zhang Xu, em entrevista à Xinhua.

Zhang ressalta que a parte continental do país e Macau vêm desfrutando de cooperação abrangente e profunda em áreas como organização de importantes eventos; promoção e marcas de sua cultura; turismo e fortalecimento do desenvolvimento mútuo. Nos últimos 20 anos, os intercâmbios culturais têm melhorado muito, uma vez que foram feitos 180 programas de intercâmbio entre os dois dados, com mais de 3 mil pessoas envolvidas todos os anos.

A parte continental da China e a RAE de Macau se tornaram importantes mercados de turismo uma para a outra. Em 2018, os moradores de Macau fizeram mais de 25 milhões de visitas à parte continental, enquanto os turistas continentais também realizaram mais de 25 milhões de visitas a Macau, pelo que disse Zhang. “Continuaremos a implementar ativamente as políticas de preferência para apoiar o desenvolvimento de Macau e continuaremos a nos abrir para Macau”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.