Integração China-Brasil contra pandemia supera distância geográfica

Base de Cooperação Internacional fornece informações sobre medicina chinesa online

A cooperação entre Brasil e China na luta contra a pandemia do Coronavírus tem mostrado resultados consistentes.

Em setembro de 2019, foi estabelecida em São Paulo a Base de Cooperação Internacional China-Brasil dos Produtos de Medicina Chinesa (MTC). A instituição fornece aos médicos brasileiros uma chance para aprender a MTC enquanto tratam os residentes.

Desde o início da pandemia, a base começou a receber pacientes com sintomas leves de tosse. Por causa das restrições sanitárias, os médicos chineses implantaram uma “clínica na nuvem”, com orientações online e entrega expressa de medicamentes e chás.

A equipe tratou mais de 3 mil pacientes e treinou mais de 400 médicos brasileiros por meio de “ensino na nuvem” desde o início da pandemia.

“Estamos dispostos a compartilhar nossa experiência no combate ao vírus e oferecer assistência abnegada ao Brasil”, disse Zhang Baojun, diretor do Escritório das Relações Exteriores de Gansu. A província doou 16 mil máscaras cirúrgicas, 3 mil luvas de látex e 100 óculos de proteção para Goiás em abril passado.

Em novembro de 2020, a Administração Nacional de Produtos Médicos da China e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil assinaram um memorando de entendimento e um plano de cooperação para fortalecer conjuntamente a troca de informações em supervisão de medicamentos, dispositivos médicos e cosméticos, protegendo a saúde das pessoas em ambos os países.

“Como trabalhadores comuns da saúde, esperamos compartilhar com o povo brasileiro nossas medidas antiepidêmicas para ajudá-lo a superar as dificuldades”, disse Zhou Qiang, que liderou a operação na Base de Cooperação Internacional China-Brasil dos Produtos de MTC.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.