Instituto de ensino conjunto China-Brasil começa a receber alunos de pós-graduação

Iniciativa é uma parceria entre a USP e a Universidade Agrícola da China

Créditos: Xinhua/Rahel Patrasso

O Instituto Integrado da Universidade Agrícola da China (CAU) e a Universidade de São Paulo (USP) começou a receber estudantes e deve iniciar oficialmente os cursos em setembro deste ano.

A primeira etapa de cooperação planeja receber 100 alunos para estudos de pós-graduação, e tem como objetivo cultivar talentos aplicados de alto nível.

De acordo com Feng Weizhe, diretor do Escritório de Cooperação e Intercâmbio Internacional da Universidade Agrícola da China, o curso foi oficialmente aprovado pelo Ministério da Educação da China em maio deste ano e tem como objetivo construir uma base de formação de talentos internacionais de classe mundial na área agrícola.

De acordo com o plano, o instituto oferecerá cursos profissionalizantes como agronomia e indústria de sementes, gestão pública, entre outros. As matérias-chave serão preparadas em conjunto pelos professores das duas universidades e ensinadas também de forma conjunta. As admissões fazem parte do plano nacional de pós-graduação da China.

Segundo Feng, o Instituto Integrado CAU-USP aumentará o número de cursos relevantes e a escala de matrículas ano a ano no futuro e se integrará à formação de estudantes internacionais de outras universidades de liderança mundial em agricultura. Desta forma, os estudantes chineses e estrangeiros poderão ter aulas na mesma classe e fazer cursos simultaneamente, reunindo recursos de universidades globais na área agrícola. A intenção é transformar o instituto em uma plataforma de formação de talentos aplicados de ponta com competitividade internacional.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.