Instituições chinesas têm destaque em ranking das melhores universidades da Ásia

A China aparece como o país com o maior número de universidades presentes no top 500 universidades da Ásia feito pela QS, com 165 instituições

A Quacquarelli Symonds (QS), uma empresa de análise do ensino superior sediada em Londres, divulgou a sua mais recente avaliação das 500 melhores universidades da Ásia, em que instituições chinesas aparecem com destaque. Nos 10 primeiros lugares do ranking estão a Universidade Nacional de Cingapura; a Universidade Tecnológica de Nanyang; a Universidade de Hong Kong; a Universidade de Tsinghua; a Universidade de Pequim; a Universidade de Zhejiang; a Universidade de Fudan; a Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong; o Instituto de Ciência e Tecnologia Avançada da Coréia e a Universidade Chinesa de Hong Kong.

“Desde a fundação da República Popular da China (RPC), há 70 anos, o país teve grande sucesso na modernização do ensino superior. Algumas áreas de pesquisa de ponta na China começaram a assumir posições de liderança global”, disse a Dra. Christina Yan Zhang, diretora da QS na China. Das 500 universidades da lista, a China é a que tem o número mais alto, com 165, sendo seguida pela Índia, com 101; Japão, com 87; e República da Coreia, com 71.

As universidades do continente chinês estão entre as 50 principais em termos de reputação acadêmica, um indicador baseado numa pesquisa global com 94.672 acadêmicos importantes. Segundo a QS, uma pesquisa global feita com 44.884 recrutadores mostra que seis universidades da China continental estão nos primeiros 50 lugares na categoria “reputação como empregador”, sendo que a Universidade de Pequim está em primeiro lugar e a Universidade de Tsinghua em segundo.

O campo da pesquisa é onde as instituições do continente chinês realmente brilham. Entre as 50 universidades com mais citações por documento (indicador que mede a influência dos documentos de pesquisa produzidos), 25 delas são da China continental. A QS realiza a classificação das universidades desde 2004, quando publicou “Classificação Mundial de Universidades da QS”. A classificação logo se tornou uma das fontes mais populares do mundo de dados comparativos sobre o desempenho universitário.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.