Indústria de aviação chinesa terá apoio fiscal após ser afetada por COVID-19

Setor sofreu perdas com redução de viagens decorrente de epidemia

A China anunciou uma série de medidas fiscais para ajudar a indústria de aviação civil, que passa por perdas devido ao novo coronavírus. Desde o início do surto, a população vem sendo aconselhada a ficar em casa e reduzir viagens para evitar infecções.

A Administração de Aviação Civil da China divulgou que vai adotar um conjunto de políticas preferenciais, como alívio fiscal e subsídios, para reduzir os riscos de negócios das empresas do segmento do país.

Além disso, as receitas geradas com o transporte de materiais anti-epidêmicos e entrega expressa serão isentas do imposto de valor agregado. Entre 20 de janeiro e 3 de março, as autoridades de aviação civil do país organizaram mais de 21 mil voos para transportar 28,2 toneladas de suprimentos de emergência para apoiar a luta contra a epidemia.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.