Imigração ilegal fica em disputa nas eleições de meio de mandato dos EUA

Desde outubro, mais de 1,8 milhão de migrantes cruzaram a fronteira sem permissão

O jornal Washington Post informou, em 16 de agosto, que a quantidade de imigrantes ilegais em direção aos EUA fica em destaque, superando a capacidade do sistema judicial especializado. A política de imigração do governo Biden pode falhar, e se tornará um foco de debate durante as eleições de meio de mandato.

Segundo a Patrulha da Fronteira, foram encontrados quase 163 mil imigrantes ilegais em julho. Desde outubro, têm se registrado mais de 1,8 milhão de migrantes que cruzam a fronteira sem permissão, que é mais do que o número total do último ano fiscal, e duas vezes maior que qualquer ano do presidente Donald Trump.

Muitos americanos, especialmente hispânicos que vivem no sul, estão descontentes com as políticas de imigração de Biden e exigem políticas mais rígidas de imigração. Por causa do Título 8, que permite migrantes a busca de asilo no território dos Estados Unidos, centenas de milhares de pessoas estão residindo lá esperando a decisão do sistema judicial de migração, que está sobrecarregado.

O colunista Henry Olsen acredita que Biden queria aproveitar a situação para atingir um acordo na reforma imigratória com os republicanos. Nesse sentido, a política sobre imigração ilegal poderá ascender o fogo nas eleições de meio de mantado.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.