Huawei lança no Chile primeira “nuvem pública” da América Latina

A “Huawei Cloud” oferecerá soluções para armazenagem de computadores, redes e big data baseados em inteligência artificial

A Huawei, gigante chinesa da tecnologia, lançou nesta semana no Chile a primeira nuvem pública da América Latina, um serviço que oferecerá soluções para armazenagem de computadores, redes e big data baseados em inteligência artificial (AI), entre outros serviços. A “Huawei Cloud” proporcionará um serviço de baixa latência, seguro e acessível globalmente tanto para o Chile quanto para outras nações latino-americanas.

Em seu discurso, o presidente regional da Huawei na América Latina, Zou Zhilei, disse que o serviço em nuvem reduzirá bastante o custo dos investimentos comerciais e aumentará o desempenho operacional das empresas. “Mais e mais empresas vão mover seus dados para a nuvem. A nuvem ajudará as empresas a melhorar sua inovação, conhecer e analisar melhor a tendência de seu setor, o que ajudará a aumentar a sua competitividade no mercado”, disse ele.

Zou também destacou que a América Latina é um dos mercados de desenvolvimento mais rápido da “nuvem pública” do mundo. A Huawei definiu em 2018 que “nuvem pública” seria um se seus núcleos estratégicos na América Latina.

O presidente regional disse que a companhia continuará aumentando os seus investimentos para fornecer serviços em nuvem localizados, rápidos, seguros e globalizados, com o objetivo de satisfazer melhor à demanda dos clientes e acelerar a renovação dos negócios.

Enquanto isso, o presidente da Huawei Cloud Global Marketing and Sales, Edward Deng, assinalou durante a conferência que trabalha há 20 anos na América Latina. Ele disse que até 2025, todos os países adotarão o novo poder de convergência (NCP) que e a soma da nuvem, o 5G e a inteligência artificial.

Deng comentou que com a “Huawei Cloud” no Chile, o setor médico, a reação inicial a desastres naturais, o comércio, os serviços financeiros, a mineração e o transporte irão se beneficiar. “A computação em nuvem e a tecnologia de inteligência artificial são importantes para impulsionar a digitalização digital”, ressaltou ele.

Após a apresentação, a ministra dos Transportes e Telecomunicações do Chile, Gloria Hutt, disse à Xinhua que os métodos de segurança estão se tornando mais eficazes porque as próprias empresas se preocupam, uma vez que a segurança é parte do seu elemento competitivo.

Hutt disse em seu discurso durante a apresentação que a instalação do centro regional dos dados em nuvem da Huawei no Chile vem complementar a chamada “Matriz digital”, um plano do governo chileno que busca fornecer ao país infraestrutura de telecomunicações de nível mundial. Esse plano tem a missão de trazer os benefícios da economia digital para os cidadãos e promover diversos setores produtivos.

A “Huawei Cloud” também é uma ferramenta para ajudar governos e empresas a acelerar a transformação digital. A nuvem pública ajudará empreendedores de pequenas e médias empresas a iniciar negócios em um curto espaço de tempo e a um custo, quando comparado ao das nuvens privadas, de acordo com as fontes oficiais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.